quarta-feira, 2 de maio de 2012

Previna a candidíase

Olá leitoras, estou trazendo pra vocês uma matéria publicada no site Bolsa de Mulher sobre os cuidados para evitar a candidíase. Foi uma entrevista muito interessante. Espero que curtam.
  http://www.bolsademulher.com/corpo/previna-a-candidiase-112932.html

Da Redação:

Qualquer mulher está suscetível a ter candidíase. “É uma infecção oportunista que aparece quando a defesa da vagina diminui. Ela gosta bastante da região pois o local é quente e úmido, ambiente ideal para um fungo se desenvolver”, explica a ginecologista Maria Luiza Campos, acrescentando: “alíás, não é só na vagina, pois ela pode aparecer em qualquer parte do corpo, até na pele. É o que comumente é chamado de sapinho”, acrescenta.
Maus hábitos como usar biquíni molhado durante muitas horas e ter uma má alimentação podem desencadear a infecção, que não é exclusivamente sexualmente trasmissível. “Não precisa fazer sexo para desenvolver uma candidíase, mas se você estiver com o problema e tiver relações sexuais, o parceiro pode apresentar algum sintoma”, diz a especialista.
O tratamento é com antifúngicos. “Medidas de suporte, como uso de sabonetes e líquidos que equilibram a flora também ajudam”, complementa Campos. Quando o tratamento demora a dar resultado ou a candidíase é recorrente, pode ser sinal de algo mais grave. “A vagina inflamada e sem defesa facilita a entrada de bactérias mais graves que podem causar uma infecção maior. Casos repetidos de candidíase indicam que o sistema imunológico está deficiente. Toda secreção vaginal que cause desconforto e você perceba que não está normal precisa ser investigada”, alerta a ginecologista.
Para evitar o problema, os cuidados devem começar de dentro para fora. “Sempre se alimente com leite e iogurtes, que ajudam a aumentar as bactérias do bem no seu organismo”, orienta a ginecologista. Manter uma boa higiene íntima e evitar expor a vagina à umidade excessiva também são atitudes importantes para prevenir a candidíase. “Não use perfumes vaginais e, quando for à praia ou piscina, não fique muito tempo com a roupa molhada. Dê preferência para calcinhas de algodão e evite roupas sintéticas muitos justas. Quando for ao banheiro, faça a limpeza com movimento para trás”, recomenda.

3 comentários:

Anônimo disse...

Olá. Estava com candidíase, passei na Ginecologista e ela me receitou fluconazol e gino pletil, mas estava próximo da minha cartela de Belara acabar. Quando acabou, continuei o tratamento, mas minha menstruação não veio… Pode ter sido resultado do tratamento ou da doença? Estou pensando em comprar um teste de gravidez, pode ocorrer alguma alteração por causa dos medicamentos? Grata.

Anônimo disse...

Em maio eu estava sentindo alguns sintomas de candidíase,fui ao medico e me foi receitado o uso de miconazol creme vaginal por estar com uma pequena irritação. Como eu já havia usado essa pomada antes e nunca havia me causado problemas comprei. No momento da primeira aplicação queimou muito.tive que correr para o banheiro e tirar,ainda tentei aplicar por mais 3 dias e sempre acontecia o mesmo queimava muito. Decidi então parar a aplicação e esperar melhorar sozinho.Ao sentir que os sintomas haviam passado fui manter relação com meu parceiro e senti muita dor.Depois de um tempo voltei a ter candidíase e o médico me receitou nistatina e fluconazol para meu parceiro e eu,fiz tudo direito,a candidíase passou,mas a dor durante a relação não. Voltei novamente ao médico que me receitou Ginopac e fazer exames de sangue,urina e HIV. Todos os exames não deram nenhuma anormalidade, passe Ginopac e ainda continuei com a dores. Agora em novembro fui a outro medico que mandou eu fazer exame de prevenção contra câncer no colo do utero e o exame não deu nada, então ele me receitou Ginec,que também não fez efeito. As dores que eu sinto são na mucosa vaginal no momento da penetração e quando há fricção.O que pode ser isso?
Desde já agradeço.

Unknown disse...

Olá Dra. td bem?

Bom começou há uns 3 dias uma coceira na minha vagina, mas não está seguida de corrimento. Eu estou tomando um anticoncepcional de uso contínuo Elani 28 que a ginecologista passou e devido a minha rotina de trabalho que mudou, estou dormindo extremamente pouco e não me alimentando muito bem, não sei se estou com a imunidade baixa. Alguns desses fatores podem desenvolver a coceira? Comecei a me automedicar com a pomada Candicort...resolve o problema?