segunda-feira, 28 de março de 2011

Osteoporose, conceito e conselhos

Artigo publicado no Jornal Diário da manhã dia 14/3/2011 - página 20


Muito se tem discutido nos últimos tempos, quer seja em encontro informais com amigos, ou em reuniões formais com profissionais da saúde, acerca dos recentes diagnósticos referentes a males oriundos do estilo de vida que escolhemos já desde o final do século passado e início deste.


As “novas doenças”, termo utilizado com certa intensidade pelo senso comum são objetos de avaliações em todo o contexto da sociedade.

Uma em especial tem levado preocupação em demasia às mulheres, ainda que atualmente se tenha conhecimento que o mal atinge também o sexo masculino.

A osteoporose é uma doença que enfraquece os ossos, aumentando o risco de inesperadas e repentinas fraturas. De forma literal Osteoporose, significa “osso poroso”. Constitui a perda de massa e força do osso. Em geral, a doença progride sem nenhum sintoma ou dor – daí a necessidade de se realizar exames periódicos -.

Muitas vezes, a enfermidade não é descoberta até que um osso fraco se quebre de forma bastante dolorosa. Isso costuma acontecer nas costas ou nas costelas. Um fato bastante preocupante é a questão do risco de se potencializar novas fraturas, pois, infelizmente, sabe-se que depois que acontece uma primeira fratura, aumenta-se em muito o risco de se ter outra. Além disso, é fato que a quebra dos ossos pode ser um processo desgastante, contudo, há como se precaver.

Uma questão quase sempre abordada é a de que como a osteoporose está relacionada à menopausa. Há uma união direta entre a falta de estrogênio depois da menopausa e o desenvolvimento da osteoporose. A menopausa precoce e qualquer outro processo prolongado no qual os níveis de hormônios estejam baixos e a menstruação ausente pode levar à perda de massa óssea.

Algumas atenções e cautelas devem ser observadas no intuito de se adiantar à osteoporose, o que certamente sua ginecologista poderá lhe orientar, pois alguns tratamentos podem amenizar a doença.

Um exame indolor e bem eficaz pode dizer tudo sobre o seu osso. A densitometria óssea é uma espécie de raio X que usa uma quantidade muito pequena de radiação para medir a força do seu osso. O resultado é obtido com rapidez e segurança e deve ser comparado com padrões para idade e sexo.

Há algumas formas de tratamento que devem ser seguidas sob orientação médica. São elas:

- Medicamentos;

- Cálcio e vitamina D;

- Exercícios de levantamento de peso;

- Injeções de substâncias que levam à formação de osso novo.

Existe ainda a se considerar a terapia hormonal. Esta forma de tratamento é considerada útil na prevenção ou alívio da perda de massa óssea. É recomendada para mulheres que já entraram na menopausa e que se enquadram nas seguintes normas:

- Tiveram uma menopausa precoce;

- Têm pouca massa óssea;

- Possuem vários outros riscos de osteoporose.

O que se deve exibir de forma clara, é que existem alguns riscos neste tratamento. Câncer de mama, coágulos, infarto, doenças do coração e na vesícula biliar são contratempos a se considerar. Caso você esteja considerando usar a terapia hormonal apenas para evitar a osteoporose, converse com seu médico. Ele poderá lhe indicar outros tratamentos.

Por fim, algumas questões a se ponderar na maneira de como se proteger de fraturas, caso seja portadora de osteoporose:

- Remova a bagunça da sua casa ou do escritório;

- Instale barras de apoio no banheiro;

- Coloque uma iluminação apropriada;

- Ponha um piso antiderrapante e remova os tapetes.

Cuidados simples poderão lhe trazer segurança e autonomia, propiciando naturalmente uma vida feliz.


4 comentários:

Anônimo disse...

Oi Dra. Maria Luiza, tudo bem?
Escrevo para pedir ajuda! Não sei se você já ouviu falar em algo parecido, mas o fato é que os meus seios tem um gosto estranho (tipo alho, cebola). Quando meu namorado "beija" os meus seios, imediatamente ele fica com esse gosto ruim na boca. Nem sempre foi assim. Tenho 28 anos e com meu antigo namorado, há 7 anos, nunca aconteceu.
Já pensei que pode ser algo relacionado à alimentação, e também já fui ao endocrinologista - fiz todos os exames de hormônios e deu tudo certo... A Prolactina deu 19.20 ng/ml, mas não sai nenhum líquido que eu perceba. O que pode ser isso, pelo amor de Deus? Fiz várias pesquisas no Google, inclusive em inglês, e vejo que há mulheres no mundo todo se queixando do mesmo problema e, ninguém, ninguém, ninguém encontra uma solução. Tomo anticoncepcional Diminut e, descobri que passar um pouco de óleo de amêndoas no bico dos seios após o banho ajuda, pois mascara um pouco o gosto. A endocrinologista me indicou uma consulta com um dermatologista, marquei e ainda está longe o dia da consulta. Existe algum medicamento para tomar que elime odores corporais como esse? Não tenho mau cheiro (graças a Deus) nas axilas, pés, nenhum outro lugar, só mesmo esse incômodo nos seios e isso me deixa muito triste. Você tem condições de me ajudar? Obrigada.

Anônimo disse...

Queria saber que tipos de cuidados devo ter na minha primeira vez. Na verdade tenho 18 anos , tem receio que doa muito, (ja tive um pequena experiencia mas ms desistir na hora que (trem ia pegar fogo) hoje estou com outra pessoa estou decidida o que eu quero ja mas com foi falado tenho muito receios

Anônimo disse...

querida pode ficar tranquila eu perdi minha virgindade com 13 anos e hoje tenho 14 mais entao ja vou responder logo a sua pergunta, na verdade doe sim mais so na hora depois passa ta bjs espero ter ajudado

Beatriz Terra disse...

sofri com esse problema durante anos, mas descobri faz pouco tempo uma maneira de acabar com o problema. Uso extrato de própolis nas áreas afetadas. No banho lavo bem e várias vezes as áreas afetadas, seco bem e depois passo o extrato de própolis nas áreas com o problema. Extrato de própolis e anti inflamatório e bactericida. Use de depois me fale se resolveu. abs