quinta-feira, 22 de maio de 2008

A "Falta de Prazer " nas mulheres


A queixa sexual mais freqüente entre as mulheres é a "falta de prazer". Essa afirmação pode estar expressando vários problemas diferentes, tais como: falta de desejo sexual, falta de excitação, dor à penetração, dificuldade em obter o orgasmo, etc.

Nesse texto, abordamos sobre a dificuldade das mulheres em obter orgasmo. A chamada disfunção orgásmica se caracteriza pelo atraso ou ausência constante do orgasmo, mesmo havendo desejo e excitação durante o ato sexual. Essa disfunção pode ser superada através de alguns cuidados pessoais e conjugais, os quais orientamos a seguir.


• Conhecer o próprio corpo - muitas mulheres iniciam a atividade sexual (e assim permanecem) sem saber em quais pontos do seu corpo preferem ser tocadas e de que maneira estes "carinhos" podem se tornar mais agradáveis. Com a prática da masturbação, as mulheres podem descobrir suas preferências e, então ensiná-las ao parceiro, evitando a falta de objetividade necessária (dela e do parceiro) para atingirem o orgasmo.


• Evitar sentimentos de ansiedade e raiva em relação ao parceiro - problemas e mal entendidos devem ser dialogados pelo casal. Através de conversas (francas e abertas) evita-se a cronificação do desentendimento.


• Diferenciar preconceitos (idéias erradas) de informações comprovadas por especialistas - mitos e preconceitos que envolvem a sexualidade feminina podem dificultar o prazer sexual. Por exemplo, muitas mulheres sentem intensa satisfação ao serem tocadas na região do clitóris, mas - não considerando o orgasmo clitoridiano (no clitóris) como "o ideal" - buscam o vaginal (dentro da vagina). Além desse último ser mais difícil de se obter, a tentativa do orgasmo na vagina inviabiliza, para essas mulheres, a satisfação com o orgasmo possível (clitoridiano).


• Evitar ou procurar ajuda para modificar certas situações existenciais - fadiga, conflitos conjugais, falta de atração pelo parceiro, depressão, entre outros podem causar a disfunção orgásmica.

Previne-se a disfunção orgásmica feminina, fundamentalmente, através de atenção, afeto e intimidade com o seu próprio corpo e com o seu parceiro. Cada mulher tem a sua maneira de chegar ao seu prazer. Conhecer e comunicar são o que fazem a diferença.

Fonte http://www.portaldasexualidade.com.br

2 comentários:

menina disse...

oi, lendo essas dicas, pergunto. como fazer pra ter o interresse por sexo. sinto prazer, sinto vontade, nao sinto dor, ate gosto mais ou menos de fazer sexo. mas nao tenho vontade de procurar meu companheiro,se ele me procurar td bem, se nao, nao ligo, e sempre quero que ele faça td sozinho. é horrivel, agir assim, o que eu posso fazer pra melhorar meu comportamento, sou casada a mais de 20 anos e sempre foi assim...obrigada se ajudar e se colocar materia nesse sentido.

Anônimo disse...

oi
eu apanhei a depo de 3 meses para não engravidar,mas desde que apanhei que estou a sangrar,mas o estranho pra mim e que e um sangue muito escuro,sera que tenho algum problema?porque eu tomei sem consultar um genecologista.